.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. PERIGOS DE VERÃO - AS PIC...

. FÉRIAS

. FÉRIAS

. FÉRIAS, LIBERDADE E GRAND...

.arquivos

. Junho 2012

. Janeiro 2012

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

PERIGOS DE VERÃO - AS PICADAS



 

Nesta altura estamos habituados a ser alertados apenas para os perigos associados à exposição solar. Apesar da importância dos mesmos e de uma protecção eficiente em relação a estes, é também fundamental lembrar-nos de outros pequenos perigos que espreitam nos diversos ambientes em que usufruimos das nossas merecidas férias, nomeadamente, aqueles relacionados com as picadas por animais.

Por isso, decidi fazer este post um pouco diferente do habitual, com alguma informação acerca desses perigos e o que fazer quando o encontro com estes animais se torna inevitável.

 

À BEIRA-MAR:

 

- Peixe-Aranha (na imagem) e Rascassos:

 

 

 

O peixe-aranha é um animal bastante comum nas nossas praias, particularmente à beira-mar, onde a água é menos profunda. Os rascassos existem nas atractivas poças que a maré-baixa deixa para as crianças brincarem.

Estes animais não atacam, apenas nos picam quando pisados inadvertidamente.

 

Sintomas:

- picada dolorosa

 

Tratamento:

- calor (água quente)

- analgésicos

- antissépticos (Betadine)

 

 

- Ouriços-do-mar

 

Também não proporcionam um encontro nada agradável.

 

Sintomas:

- dor intensa

 

Tratamento:

- remoção de todos os espinhos (pode usar-se vinagre, que ajuda a dissolver os mesmos)

- gelo

- antissépticos

- analgésicos

 

- Alforrecas e Caravelas-portuguesas (nas imagens)

 

Com uma elegância muito própria, estes animais não são porém bons para "estabelecer contacto". As caravelas-portuguesas têm sido notícia recorrente visto que têm dado à costa nas praias portuguesas e espanholas. Atente nas imagens abaixo publicadas e apreenda-lhes o aspecto. Se as vire na areia, não as pise. Mesmo depois de mortas os seus nematocistos (ejectores de veneno) continuam carregados de veneno.

 

Sintomas:

- dor intensa e prurido (comichão)

- edema (inchaço) local

- cãibras musculares (que podem levar ao afogamento)

- queimaduras de 2º grau, com flictenas (bolhas de líquido seroso)

 

Tratamento:

- remoção dos fragmentos dos tentáculos (para suspender a ejecção de veneno)

- aplicação de creme gordo

- analgésicos

- anti-inflamatórios sistémicos

 

 

 

PERIGOS QUE CHEGAM A VOAR:

 

- Abelhas

 

 

Por demais frequentes, a sua dança abrilhanta o nosso meio aéreo. Porém, quando se sentem ameaçadas elas não hesitam em sacrificar o seu ferrão único e, simultaneamente, a sua vida, picando-nos.

 

Sintomas:

- dor intensa

- reacção de hipersensibilidade (em doentes alérgicos): urticária generalizada ou choque anafiláctico (que culmina no edema laríngeo, que leva à morte por asfixia)

- as picadas na boca ou nas vias respiratórias são mais graves devido ao compromisso da função respiratório pelo edema dos constituintes da via aérea

Nota: como só tem um ferrão, a abelha apenas pica uma vez. Porém, aquando de picadas múltiplas por enxame de abelhas, a quantidade de veneno inoculada num só indivíduo pode ser fatal.

 

Tratamento:

- remoção do ferrão farpado da pele

- desinfecção com antisséptico

- aplicação local de gelo

- compressas de bicarbonato de sódio (para neutralizar o veneno, de características ácidas)

- analgésicos

- anti-histamínicos

 

- Vespas

 

Por vezes, confundidas com as abelhas. Distinguem-se pela sua cor mais amarelada e pelas manchas negras nos segmentos do abdómen. Como o seu ferrão não tem farpelas, não fica preso à pele, pelo que pode efectuar picadas múltiplas. Além disso há um maior risco infeccioso pois as vespas se alimentam de cadáveres em decomposição.

 

Sintomas:

- dor intensa

- outros sinais inflamatórios (edema, rubor, calor)

 

Tratamento:

- desinfecção com antisséptico

- aplicação local de gelo

- compressas embebidas em vinagre ou sumo de limão (para neutralizar o veneno, de características básicas)

- analgésicos

- anti-histamínicos

 

 

- Moscas, mosquitos e melgas

 

Um desagradável, mas frequente intruso. Dão, porém, origem a situações não complicadas com evolução rápida e favorável. Apenas se tornam mais preocupantes nos países tropicais, onde são frequentemente vectores (transportadores) de agentes infecciosos, como por exemplo do agente da malária. Nestes locais é fundamental prevenir através do uso de repelentes, redes mosquiteiras e roupa protectora.

 

Sintomas:

- inflamação, edema e prurido sem outras complicações

 

Tratamento:

- geralmente não necessário

- podem usar-se gelo, água corrente sobre a picada ou loções calmantes

 

 

 

 

PASSEIOS TERRESTRES

 

- Aranhas (viúva-negra-europeia e tarântula-europeia)

 

Um dos animais que mais fobias causa, motivo pelo qual nem me atrevo a publicar aqui qualquer imagem. A boa notícia é que aranhas venenosas capazes de perfurar a pele humana são raras no nosso país, existindo apenas 2 espécies. Geralmente, só existe perigo de vida em crianças com menos de 15 kg.

 

Sintomas:

- dor localizada

- edema

- após 15 minutos - sintomas neurotóxicos: agitação, diminuição das frequências cardíaca e respiratória, cãibras musculares, sudorese intensa, hipersalivação

 

Tratamento:

- colocação de um garrote acima da picada

- gelo

- analgésicos

- repouso absoluto

- acompanhamento médico! (recorrer ao médico o mais rapidamente possível)

 

 

- Escorpiões (lacraus)

 

São bastante comuns em terrenos secos e pedregosos, sobretudo ao entardecer, altura em que saem dos seus esconderijos.

 

Sintomas:

- dor muito intensa

- edema e paralisia do membro afectado

- ansiedade

- arrepios

- cãibras musculares

- hipotensão

 

Tratamento:

- imobilização do membro e garrote acima da picada

- gelo

- compressas quentes com bicarbonato de sódio

- acompanhamento médico!

 

 

- Carraças

 

Trazem consigo dois problemas: são, por um lado, inoculadoras do seu próprio veneno e, por outro, vectores de agentes infecciosos.

 

Sintomas:

- a picada não causa dor, pelo que é fundamental procurar nas roupas a presença das carraças e na pele as picadas das mesmas

- mancha cutânea

- febre

- rigidez articular

- fadiga intensa

- quando não tratada pode dar origem à febre da carraça: afecções articulares, neurológicas e cardíacas graves

 

Tratamento:

- usar algodão embebido em éter, o que leva à retracção da carraça e torna mais fácil a sua remoção na totalidade

- pomadas anti-inflamatórias

 

 

- Víboras (víbora-cornuda e víbora de Seoane)

 

Poucas espécies de ofídios são perigosas para o homem no nosso país. Apenas 4 são venenosas, sendo que 2 dessas têm o veneno na porção posterior da mandíbula pelo que não conseguem inoculá-lo, a não ser aquando da deglutição. Assim, para nos preocuparmos, restam-nos 2 espécies de víboras. As víboras são fáceis de distinguir das restantes cobras: têm a cabeça triangular, a pupila vertical, uma linha escura em ziguezague no seu dorso e a cauda curta. As picadas de víboras são mais perigosas em crianças ou quando em regiões mais sensíveis do corpo (face e pescoço).

 

Sintomas:

- dor local súbita

- edema

- ansiedade

- hipotensão

- hipertermia

- dores abdominais

- náuseas e vómitos

- diarreia

- alterações cardíacas

 

Tratamento:

- posicionamento da vítima em repouso

- lavagem com água da picada

- garrote

- acompanhamento médico!

 

 

 

Finalmente, resta-me esperar que este post não ponha todos os leitores a desistir das suas férias. Todos estes animais são, ora inofensivos, ora raros. E, de uma forma geral, só atacam quando ameaçados. Logo, desejo a todos umas boas férias com a segurança de ter esta informação adicional. Boas férias.

 

fonte: Revista Super Interessante nº147
publicado por Dreamfinder às 19:12

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 25 de Julho de 2009

FÉRIAS

 

Pois é, chegaram as merecidas férias. Assim, sendo, estarei fora na próxima semana.

 

Desejo a todos umas excelentes (e saudáveis) férias!!!

 

Cumprimentos,

Vânia Caldeira

tags:
publicado por Dreamfinder às 09:30

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

FÉRIAS

 

É verdade: chegaram finalmente as minhas merecidas férias! O Verão sorri e o calor convida, porém, quero antes deixar os conselhos fundamentais para que todos os leitores deste blog possam desfrutar de umas óptimas férias na praia, sem correrem riscos e praticando a cultura preventiva que este blog tanto tem ensinado.

Já longe vai o tempo em que a pele branca era sinal de realeza e de formosura. Afinal "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades" e, hoje em dia, um corpo bronzeado é o o desejo de qualquer pessoa. Homens e mulheres esforçam-se por exibir esse desejado bronze correndo, muitas vezes, gravíssimos riscos.

A mais recente prova disto são os resultados de um estudo que revelam que 70% dos jovens entre os 16 e os 24 anos permanecem expostos ao sol na praia durante o perigoso "período vermelho" (12h-16h). Este período corresponde àquele em que a radiação ultravioleta é mais intensa. Além disso, 40% dos jovens entre os 10 e os 25 anos assumem já ter apanhado um escaldão. A classe média e a classe média alta são as mais afectadas por uma das mais graves consequências da exposição solar: o cancro da pele.

As "férias-relâmpago" são, por si só, inimigas da nossa pele já que consistem em férias de poucos dias com grande exposição solar.

 

Claro que o sol também tem muitas vantagens: é responsável pela síntese cutânea da vitamina D (importante para a estrutura óssea), é favorável e recomendado em casos de psoríase, eczema atópico, asma e melhora, de uma forma geral, o estado de espírito. Porém, quando abusamos dele pode causar manchas, queimaduras, alterações imunológicas e cancro. Além disso, a exposição solar directa também prejudica os casos de rosácea, herpes labial ou lúpus. Nestes últimos casos existem protectores especiais ou pode mesmo ter de se evitar a exposição solar.

 

 

Um truque para compreender quando o sol está mais perigoso é a observação da sombra: quando ela é mais comprida do que o nosso corpo, significa que o sol está pouco intenso; já quando não existe sombra, é importante sairmos da exposição solar.

 

Todos os anos há mais de 10 mil casos de cancro cutâneo e 1 em cada 6 pessoas pode desenvolvê-lo ao longo da sua vida, pelo que este é, cada vez mais, um problema de saúde pública e torna-se fundamental a alteração dos estilos de vida que tem de passar por uma foto-educação.

 

 

 

Os cuidados para as crianças devem ser redobrados:

- no 1º ano de vida não deve haver exposição ao sol

- depois a criança deve ser gradualmente exposta ao sol, fora do "horário vermelho"

- deve-lhe ser aplicado o protector solar antes mesmo de sair de casa (não esquecer as palmas dos pés, as orelhas...)

- é fundamental recolocar o protector de 2 em 2 horas ou após idas à água

- é aconselhada roupa com filtros de protecção solar ou mesmo roupa normal (uma t-shirt comprida)

- não esquecer os panamás ou bonés

 

Para os mais velhos os conselhos são os de sempre, mas a não esquecer:

- protector solar de acordo com o fototipo (aplicar uma camada abundante e voltar a aplicá-lo de 2 em 2 horas)

- todas as peles devem ser protegidas; as mais morenas (fototipo mais elevado) estão mais protegidas da queimadura, mas não do cancro de pele

- hidratação constante (apenas água, evitar os cafés, bebidas alcóolicas, gasosas ou adocicadas)

- evitar a exposição solar na "hora vermelha" (12h-16h)

- usar chapéu

- usar óculos de sol

 

Mas se o bronze continua a ser um problema, que pode ficar comprometido com todos estes cuidados... não se preocupe: os autobronzeadores são uma óptima solução, que oxidam uma proteína da pele, mas não causam cancro de pele. No entanto, é importante não esquecer que estes não protegem da radiação UV, apenas bronzeiam. Os suplementos para o bronzeado são uma alternativa (chá verde, betacarotenos) - consistem em substâncias antioxidantes que diminuem o stress oxidativo e tornam a pele mais resistente ao sol.

 

Por fim, quer um bom motivo para proteger a sua pele do sol usando protector solar e todos os cuidados acima referidos: são o primeiro passo para uma pele mais bonita, mais saudável e mais jovem (evitam o envelhecimento da pele)!

 

E agora...

 

publicado por Dreamfinder às 21:08

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 29 de Março de 2007

FÉRIAS, LIBERDADE E GRANDES PORTUGUESES

 
Finalmente de férias... E que merecidas férias!
Sinto que nunca supliquei tanto por elas e sobretudo que nunca souberam tão bem... como desta vez. Apesar de se resumirem a uma singela semana, que passará (nesse sentido, não será diferente mas como todas as férias), a voar... cada dia será muito especial.
Vou parar? Nem por isso. Tenho imensas coisas para fazer. Mas pelo menos posso gerir o meu tempo e escolher o que fazer.
Posso escolher estudar Anatomia, Fisiologia ou Biologia Molecular... ou não estudar simplesmente.
E, sobretudo, posso fazer tudo o que vejo reduzido em tempo de aulas: sair à noite para beber café, ler (que falta que eu sinto de ler verdadeira literatura, e o Netter e o Rouviere que me perdoem, mas estou tão farta), ver muitos filmes (alugá-los todos), ver televisão, ouvir música, andar de carro, ir ao centro comercial, sair com os amigos, ir à praia... ou, simplesmente, dormir. E não ter nada para fazer.
Ou ter coisas para fazer, mas poder escolher.
A escolha, a liberdade é algo maravilhoso...
Aliás, o mais curioso de tudo no programa dos Grandes Portugueses, em que Salazar saiu vitorioso, é o conceito de "liberdade". Detentores da sua liberdade de expressão, os portugueses de hoje elegeram uma personalidade que, certamente, no seu tempo, não teria permitido esta liberdade de voto. Interessante, não? O programa teria sido, no mínimo, censurado. E hoje é a ele que o elegem.
Também é curioso que tenha ganho, a única figura que, de alguma forma, afectou alguns dos restantes grandes portugueses. Salazar perseguiu Aristides, atormentou Pessoa... É, no mínimo, chocante que Portugal se reduza a isto... que os dois grandes portugueses sejam políticos e sobretudo que tentemos mostrar que o melhor que se faz em Portugal é política. E é óbvio que não é! A nossa história e a nossa cultura são o que realmente dão o nome ao País, a primeira criou-o, construiu-o, a segunda inventou-o, deu-lhe asas e uma identidade. D. Afonso Henriques lutou contra tudo e todos para erguer um país, D. João II acreditou que o sonho era possível e foi o começo do grande acontecimento dos Descobrimentos, em que figuraram magníficas figuras como o eterno descobridor, o Infante D. Henrique ("Deus quer, o homem sonha, a obra nasce. (...) Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez, Senhor falta cumprir-se Portugal!"), ou o exímio navegador, Vasco da Gama ("O céu abrir o abismo à alma do Argonauta."). O Marquês de Pombal reconstruiu toda uma cidade, a nossa capital a partir da destruição, da miséria, do sofrimento e do nada que restou do terramoto. Nas Letras tivémos grandes "cantores" da nossa história que nos deixam um legado valiosíssimo. Os expoentes máximos da língua portuguesa. Camões cantou a glória portuguesa num estilo épico e, simultaneamente, abriu todas as limitadas fronteiras da percepção humana da época para a mulher e para o amor. É o nosso passado, o nosso presente e o nosso futuro. Mas como disse Sophia de Mello Breyner: "Este país que te mata lentamente." Quando matamos a identidade portuguesa, o orgulho no nosso país, matamos Camões lentamente. E, por fim, Pessoa. Simplesmente genial na diversidade, certamente mais egocêntrico e consciente da sua genialidade que Camões, mas um eterno senhor das letras portuguesas e da poesia. A poesia de uma vida (ou de várias vidas em cada verso), a constante capacidade de criar e de se recriar a ele mesmo, a constante atenção a um país decadente (Tudo é incerto e derradeiro. Tudo é disperso, nada é inteiro. Ó Portugal, hoje és nevoeiro... É a Hora! ") e a certeza de que o seu legado o representaria ("O universo passa e eu fico.")
Além disso, como li num texto de António Pinto Leite no Expresso, o próprio Salazar não teria votado em Salazar, tendo em conta os seus valores (com grande foco na história e cultura portuguesas)...
Não tanto pela esperada vitória de Salazar, mas por muitos outros motivos, o programa desiludiu-me. Primeiro porque, entre os 10 grandes portugueses, parece impossível que não esteja uma mulher. Ou talvez evidencie o que aconteceu ao longo dos anos na história portuguesa e mundial e que, é a causa da actual revolta feminina em todos os campos: o encobrimento da mulher. Uma mulher que esteve sempre lá... escondida. Que sempre esteve como base da educação dos seus filhos, entre os quais os grandes portugueses homens; que muitas vezes foi obrigada a escrever com a sua mão, a sua genialidade e inspiração, mas a assinar com um género diferente, o género do machismo... A mulher, que ao longo de séculos, viveu no esquecimento, na escuridão, na discrição...
Também não se percebe que não se encontre entre os 10 grandes portugueses, nenhum grande nome da Medicina portuguesa, como Egas Moniz, António Damásio, João Lobo Antunes (que eu tive a magnífica oportunidade de ouvir dar uma aula)...
Depois os apresentadores do programa não estiveram em dias particularmente inspirados. Os defensores dos grandes portugueses não estavam em posições semelhantes, tendo ficado, por exemplo, Fernando Pessoa, claramente inferiorizado relativamente a Camões.
O preconceito predominou constantemente no programa... Preconceito contra o álcool, a homossexualidade, ... preconceito contra as mulheres. Numa tentativa (falhada) de defender Pessoa, um dos membros da plateia soletrou com toda a determinação os órgãos genitais femininos, tendo deixado apenas um silêncio (de constrangido), quando era suposto referir os masculinos. Muito machismo, muito preconceito...
Num programa de aparente democracia, ganhou um ditador!
De qualquer forma, Salazar está de parabéns, foram as primeiras eleições que ganhou sem corrupção. Foi eleito por um país que goza de uma liberdade para nomear Salazar, liberdade que o próprio hoje oprimiria... Mas isso não interessa, pois não?
 
"Hoje de manhã saí muito cedo,

Por ter acordado ainda mais cedo
E não ter nada que quisesse fazer...

Não sabia que caminho tomar
Mas o vento soprava forte, varria para um lado,
E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.

Assim tem sido sempre a minha vida, e
Assim quero que possa ser sempre
Vou onde o vento me leva e não me
Sinto pensar."

                    Alberto Caeiro

publicado por Dreamfinder às 09:32

link do post | comentar | favorito

.links